domingo, 30 de junho de 2013

#TagColorida - Casais da Literatura

TAG #01 - Melhores casais da Literatura

Não vou indicar nenhum blog para responder essa tag, porque vou deixar aberto para quem quiser fazer xD
Meus casais literários preferidos são:

#Hazel e Augustus (A culpa é das estrelas)

A Hazel conhece o Augustus num Grupo de apoio para crianças com câncer e a primeira conversa deles é pontuada por sarcasmo e este costuma estar presente constantemente em suas conversas. Eles se tornam bons amigos rapidamente e é inegável a paixão que sentem um pelo outro logo no ínicio.


— Meu nome é Hazel. O Augustus Waters foi o grande amor estrela-cruzada da minha vida. Nossa história de amor foi épica, e não serei capaz de falar mais de uma frase sobre isso sem me afogar numa poça de lágrimas. O Gus sabia. O Gus sabe. Não vou falar da nossa história de amor para vocês porque, como todas as histórias de amor de verdade, ela vai morrer com a gente, como deve ser. Eu tinha a expectativa de que ele é quem estaria fazendo o meu elogio fúnebre, porque não há ninguém que eu quisesse tanto que…. — Comecei a chorar. — Tá, como não chorar.
Como é que eu… tá. Tá.
Respirei fundo algumas vezes e retomei a leitura.
— Não posso falar da nossa história de amor, então vou falar de matemática. Não sou formada em matemática, mas sei de uma coisa: existe uma quantidade infinita de números entre 0 e 1. Tem o 0,1 e o 0,12 e o 0,112 e uma infinidade de outros. Obviamente, existe um conjunto ainda maior entre o 0 e o 2, ou entre o 0 e o 1 milhão. Alguns infinitos são maiores que outros. Um escritor de quem costumávamos gostar nos ensinou isso. Há dias, muitos deles, em que fico zangada com o tamanho do meu conjunto ilimitado. Queria mais números do que provavelmente vou ter, e, por Deus, queria mais números para o Augustus Waters do que os que ele teve. Mas, Gus, meu amor, você não imagina o tamanho da minha gratidão pelo nosso pequeno infinito. Eu não o trocaria por nada nesse mundo. Você me deu uma eternidade dentro dos nossos dias numerados, e sou muito grata por isso.


#Edward e Bella (Saga Crepúsculo)

Bella é a primeira e única namorada de Edward. Ele possui uma imensa atração pelo sangue dela, o que torna muito difícil ficar perto dela. No início de "Crepúsculo", Edward se afasta de Bella com a intenção de não matá-la, mas acaba se apaixonando por ela apesar de seus receios. Por isso, Edward se acha extremamente egoísta, por saber que deve ficar longe dela, para sua própria segurança, mas não consegue fazê-lo.


Edward: “Sou de uma época diferente, as coisas eram muito menos complicadas. E se eu te conhecesse naquele tempo, eu teria te cortejado, teria te levado para passear, chá gelado na varanda. Eu teria roubado um beijo ou dois, mas só depois de pedir a permissão de seu pai — e teria feito isso ajoelhado. Eu eu teria te presenteado com um anel. Esse é da minha mãe. Isabella Swan, eu prometo te amar a cada momento da eternidade. Você me faria a extraordinária honra de se casar comigo?”
Bella: “Sim.”

#Jace e Clary (Instrumentos Mortais)

Eles são dilacerados pelos seus mundos diferentes, e depois pelo fato de acreditarem que são irmãos, o que acaba por se revelar como uma farsa, mas finalmente acabam namorando.


“Não dá para fingir - disse Jace, objetivo. - Eu amo você,e vou amar até morrer, e se houver vida depois disso, vou amar também.”

#Katniss e Peeta (Jogos Vorazes)

Peeta sempre amou Katniss, desde o dia em que ele viu ela cantando na escola, mas para Katniss, Peeta era somente um amigo, ela cuidava e se preocupava com ele como um irmão, e não porque ela gostava de Gale, mas porque ela não tinha cabeça para pensar em relacionamentos, com tudo que estava acontecendo (no meu ponto de vista). Eu torcia para ela ficar com Gale, mas Peeta e Katniss tinham uma história juntos, e não tinha mais como voltar no passado, como era antes dos jogos.



- Ela tem outro cara - Pergunta Caesar.
- Eu não sei, mas muitos outros garotos gostam dela - diz Peeta.
- Então, faça o seguinte. Ganhe, volte para casa. Ela não pode te recusar então, hein? - diz
Caesar encorajadoramente.
- Eu não acho que vai funcionar. Ganhar... não vai ajudar no meu caso - diz Peeta.
- Por que não? - diz Caesar, perplexo.
Peeta cora um tom de beterraba e gagueja.
-Porque... porque... ela veio aqui comigo.

#Melanie e Jared (A Hospedeira)

Melanie e Jared foram feitos um para o outro. Esta seria mais uma história de amor, se não fosse um detalhe: estamos no futuro, e a humanidade está quase extinta. Quando Melanie, um dos humanos "selvagens" que ainda restam, é capturada, ela tem certeza de que será seu fim. Peregrina foi colocado dentro do corpo de Melanie,e quando "elas" encontram Jared, ele se recusa a acreditar que Melanie ainda está lá, e trata ela com desprezo.




"Se eu tivesse de escolher alguém, qualquer um, para ficar perdido num planeta deserto, seria você. Sempre quero estar com você. E não só para… e não só para conversar. "- Jared

#Lena e Ethan (Dezesseis Luas)

Juntos, Ethan e Lena podem enfrentar qualquer coisa. Ninguém aprova o relacionamento deles, nem amigos, nem a família, mas apesar disso eles ficam juntos, Ethan não é mais o garoto popular que era, e não se importa, enquanto ele tem Lena, não precisa de mais ninguém ao seu lado, E no Segundo livro, quando Lena se afasta dele, ele faz de tudo para encontra-lá e te-la de volta.


"Por que eu ficava tão mais feliz quando a via? Eu sentia que talvez soubesse a resposta, mas como podia ter certeza? Eu não sabia, e não tinha nenhum jeito de descobrir. Homens não falam de coisas assim. Apenas ficamos deitados debaixo dos escombros."

#Camryn e Andrew (Entre o agora e o nunca)

Durante sua viagem, a Cam conhece o Andrew Parrish, um jovem que está indo até Wyomingver para ver o pai, e apesar da relutância inicial em se aproximarem, aos poucos eles vão se conhecendo melhor, se tornam mais próximos e percebem como se identificam um com o outro. Ambos iniciam uma viagem sozinhos e essa viagem acaba se tornando uma jornada compartilhada, que envolve começos, descobertas, perdas, amor, auto-conhecimento, respostas e liberação.


“Nunca fiquei feliz fazendo nada… E aí conheci você… e foi como se alguma coisa disparasse na minha cabeça, ou acordasse, não sei, mas… mas eu sabia que, fosse o que fosse, era o certo. Encaixava. Você se encaixa.”

Eai... qual desses vocês mais gostam??? Não esqueçam de comentar!!!